Fiscalização em ciclofaixas deve ser reforçada

A avenida Antônio Sales deve receber a primeira dentre três possibilidades de melhoria na fiscalização das ciclofaixas da Capital. Neste mês de agosto, ela deve ser sinalizada para mostrar aos condutores que as câmeras de videomonitoramento poderão gerar multas para desrespeito à ciclofaixa e ao estacionamento irregular.

A medida está em estudo na Capital para dar início à aplicação remota de multas, permitida no Brasil com nova resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), de junho.

Antes, o condutor era autuado se flagrado presencialmente por um agente. Com a nova regra, é permitido incluir as imagens das câmeras como prova da infração. Por enquanto, há o estudo sobre os equipamentos a serem instalados para auxiliar os 255 pontos de videomonitoramento na Capital, diz Arcelino Lima, superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).
Outra possível ação parte da Câmara Municipal. O projeto de indicação do vereador Evaldo Lima (PCdoB) busca autorizar a instalação de fiscalização eletrônica, escolhendo uma ciclofaixa para primeira aplicação do sistema a ser expandido em outras vias. Conforme o vereador, o projeto servirá de sugestão à Prefeitura. Caberá ao Executivo analisar a viabilidade dos custos e da aplicação da ideia.
Na opinião de Felipe Alves, membro da Associação Ciclovida, sensores pontuais seriam de pouca eficiência nas ciclofaixas. Segundo aponta, o infrator logo identificaria os pontos monitorados e continuaria a invadir a faixa nos locais descobertos pelos equipamentos.
Uma terceira possibilidade conta com a atuação dos agentes da Guarda Municipal no trânsito da Capital. De acordo com Luís Alberto Sabóia, coordenador do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito (Paitt), o aumento do efetivo reforça a fiscalização já feita. Conforme O POVO publicou em 25 de julho, 200 guardas começam treinamento neste mês e devem ajudar no trânsito a partir de outubro.

Fonte: http://bit.ly/1WJDivm